Betta Brasil WebSite

Apresentação da Espécie
Aquarismo Elementar
Artigos
Faça Você Mesmo
Genética da Espécie
Manejo
Micro-organismos

Contatos



Betta Red Dragon

Bom, há algum tempinho venho observando a "coqueluche" chamada Red Dragon.

Ao mesmo tempo em que se vê em toda parte uma procura quase que deseperada por estes bettas, tanto por criadores quanto por hobistas, quase não se vê nenhum artigo sobre suas origens genéticas, histórico e sua real definição.

Como curioso de carteirinha, resolvi procurar informações pela internet, em fóruns e através de conversas via e-mail com alguns dos grandes criadores tailandeses.

Bem longe de ter a pretensão de escrever um artigo científico sobre o assunto, fiz um apanhado geral de tudo o que consegui reunir, das opiniões, dos fatos e das minhas interpretações. Acho que isso vai iluminar a cabeça de muita gente, inclusive a minha! rs...


Parte I: Histórico

Capa da Revista Fancy Fish

Em 2003, na Tailândia, nascia o betta que seria chamado "Red Dragon". O responsável pela proeza foi o Criador nativo de nome Mr. Tea.

Naturalmente os bettas não tinham as formas e as cores que vemos hoje.

Ele ainda demorou 1 ano para aperfeiçoá-los, principalmente as formas das nadadeiras para as competições. Em meados de 2004 ele seria então apresentado em um evento chamado de COPA do PRíNCIPE 2004. Nesse evento, ele foi o campeão da categoria Fancy Plakat. Ainda nessa época ele não teria nenhum nome comercial e foi relatado como Fancy. Na revista "FANCY FISH" (capa - foto acima). Naquele mesmo ano, foram descritos suas origens e genética, onde também foi batizado de Red Dragon, nome dado pelo criador PICHET PLAISANGUAN - INTERFISH THAILAND.

No final de 2004, o grupo INTERFISH THAILAND resolveu desenvolver os Red Dragons. Compraram 2 ninhadas do nativo Mr. Tea com cerca de 300 filhotes para seleção e desenvolvimento. Os bettas surgidos dessas seleções foram chamados de Red Dragon V2 (version 2).

Passaram então a ser mais conhecidos em concursos como AQUARAMA 2005, onde foi campeão, e outros internacionais. Daí pra frente todos já sabem, passou a ser comercializado pelo mundo afora.

Seguem abaixo as primeiras fotos de que se tem notícia:

Detalhe da capa e fotos internas da revista FANCY FISH

Detalhe da capa e fotos internas da revista FANCY FISH


Red Dragon PK HM

Red Dragon PK HM

Orange Dragon PK HM

Detalhes dos V2 e do campeão de 2005.


Parte II - Definição

Red Dragon HM

Pelo que há de consenso atualmente, o betta Red Dragon é um padrão de cor em que uma camada iridescente recobre as escamas como se formassem uma armadura “prateada/branca” sobre o fundo vermelho que recobre todo o corpo. Alguns discutem sobre o fato de os Red Dragons serem apenas mais um padrão de bettas metálico, como no fórum BETTA4ALL (http://www.bettas4all.nl ). Assunto que ainda vai dar muito “pano pra manga”!

Bem, o Red Dragon como é visto hoje é definido com esse prateado/branco que não é verde, azul ou copper. É um branco brilhante (iridescente) como o encontrado nos bettas white platinun, por exemplo.

Além disso, essa “armadura” deverá ser uniforme e cobrir todo o corpo sem, no entanto, se expandir pelas nadadeiras, respeitando como limite os pendúculos das nadadeiras.

Red Dragom PK HM

É considerada uma falta o fato de a “armadura” não recobrir a cabeça e a barriga do betta e se estender sobre as nadadeiras.

Outro ponto que é amplamente discutido é a existência do que chama-se de Green Dragons e Blue Dragons. Considera-se que essas duas classificações não estejam corretas, devendo portanto, serem tratados como multicolor ou Red Green, Red Blue ou Dark Red.

Porque isso? A justificativa é muito lógica, pois nomenclatura Red Dragon faz referência ao seguinte: Red = “cor de fundo” e DRAGON = “armardura” BRANCA. E assim, indo pela lógica, ao chamar de um betta de Green/Blue Dragon ele teria que ter a cor de fundo Green/Blue e a armadura (Dragon) Branca, coisa que não se observa hoje, onde o fundo é vermelho e a armadura Green/Blue.

Compartilho assim da mesma opinião da inadequação dessa nomenclatura Green dragon e Blue dragon. Até porque antes do aparecimento dos Red Dragons esses padões Red Green/Blue já existiam e eram classificados como metálicos em exposições e artigos do IBC. O que observo é uma exploração dessa nomenclatura não só no Brasil mas em também em outros países e acRedito que isso se deva ao frisson causado pela "descoberta" dos Red Dragons.

Por outro lado, sou da opinião que seria correta a nomenclatura "Black Dragon", "Orange Dragon" e "Yellow Dragon" , pois nesse caso a cor de fundo é a cor do primeiro nome (Black, Orange, Yellow) e a armadura continuaria branca. Respeitando, desse modo, o preceito da nomenclatura dragon.

Black Dragon PK HM

Orange Dragon PK HM

Yellow Dragon PK HM

* as fotos ilustrativas aqui postadas foram
coletadas no site www.aquabid.com


Parte III - Origem Genética

Já ouvi afirmações do tipo, que para se obter o betta Red Dragon bastaria cruzar vermelho com white opaque ou vermelho com white platinun ou ainda vermelho com copper.

O tem que ser entendido é que genética não se confunde com uma paleta de cores de uma aquarela. É tudo muito mais complexo do que parece. É fácil reproduzirmos peixes de linhagem fixada. Fixar genes e desenvolver novas linhagens é outra história. Um longo trabalho, de anos e anos.

Uma afirmação já confirmada é que ao cruzar um Red Dragon com um copper homozigoto tem-se copper já na primeira geração . Daí a afirmação de que os dragons carregam o gene copper e por isso “seriam enquadrados” no rol dos genes metálicos.

Bem, então vamos ao que interessa...

O Red Dragon original foi "criado"a partir de 3 peixes:

  • Super Red PK female
  • Red Copper PK
  • Betta Mahachai (fotos menores)

MahachaiPrimeiro, o Mahachai selvagem foi cruzado com o PK Red Copper. Foi destacado pelo Mr. Tea a enorme dificuldade de se reproduzir um Mahachai com um Red Copper. Imaginem.

Então a dificuldade seguinte era manter os traços dos Mahachai nos filhotes. Depois disso, um macho dessa primeira reprodução (Mahachai x Red Copper PK) foi cruzado com uma fêmea Super Red PK.

MahachaiO terceiro passo foi selecionar um macho dessa linha anterior (Mahachai x Red Copper x Super Red ) para reproduzir novamente com a fêmea Super Red.

Naturalmente os filhotes não tinham uma forma tão boa, mas estavam nascidos assim os primeiros Red Dragons. Chamados de V1 (version1).

Daí pra frente o trabalho foi a fixação da cor e melhoramento do porte.

Posteriormente esses genes foram sendo "introduzidos" nos Yellows e Oranges para que se fossem selecionados Yellows Dragons e Orange Dragons como vimos atualmente.

De acordo com o que pesquisei, acRedito piamente que todos os Red Dragons vieram desses V1. Para se ter idéia, duas ninhadas do V2 foram compradas por inteiro, pelo grupo de criadores tailandeses chamado INTERFISH. Essas ninhadas tinham algo em torno de 300 filhotes e foram distribuídos entre eles para que fossem "trabalhados", fixando a "armadura", cor de fundo e também sua forma - vide a foto do topo.

Red Dragon CT

Primeiro CT Red Dragon de que tenho notícia.


Fêmea Red Dragon

Minha fêmea Red Dragon PK

Encerro aqui essa breve pesquisa com os Red Dragons. Espero que tenham gostado e que tenha ajudado a "decifrar" esse enigma chamado Red Dragon.


Roberto de Souza Jr. (Tobé)
beto.sjr@gmail.com
Funcionário público. Graduado em Ciências Econômicas pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro/UERJ. Apaixonado por aquarismo, em especial por plantados, Discus, camarões red crystal, tetras e bettas. Reprodutor e mantenedor de bettas de linhagem. Desenvolve e mantém o blog http://b-sjr.blogspot.com.

Publicação Autorizada: 16/11/2008



Fontes:

  • e-mails trocados com alguns criadores tailandeses
  • http://asianbetta.invisionplus.net
  • http://bettasocietymalaysia.com.my
  • http://kampffisch.forumculture.net
  • http://www.aquabid.com
  • http://www.bettas4all.nl

Última Atualização: 21.11.12 10:08

<< Imprimir >>


© 2007~2014 - Todos os direitos reservados ao Betta Brasil WebSite